quinta-feira, 27 de novembro de 2008

Sonhos versus ambição...

Dia 2008.11.27.
Todo ser humano é capaz de sonhar. Ter aquelas noites gostosas, perniciosas e quietas em que nossa alma repousa e voa para o espaço buscando o que nunca pensamos aqui neste plano terreno. São nestes momentos que vivemos os momentos mais intensos de nossas vidas pois concretizamos em nosso subconsciente a verdadeira vontade de fazer aquilo que temos desejo quando estamos acordados. O sonho nada mais é do que o pensamento e desejo futuro ainda não realizado e meramente planejado para ser executado quando você acorda!

Pensando em meus sonhos e nos objetivos que tenho traçado em minha vida percebo que eles podem ser sim concretizados! Tudo depende de vários fatores que estão interligados entre si: força de vontade, dedicação, tempo, estudos, planejamento, cuidado e paciência, abdicação daquilo que mais gosto, fé, durabilidade e razão naquilo que realmente desejamos e a verdadeira necessidade daquele sonho em sua vida pessoal, profissional e amorosa. Por fim: será que este sonho que plantamos e desejamos todos os dias é realmente necessário para este exato momento? Vou além: Será que os sonhos quando realizados nos trazem a grande e desejada satisfação pessoal? Será que sentimos aliviados e com o coração cheio de orgulho próprio por ter conseguido o nosso objetivo, plantado, traçado e caminhado a tempos em tempos por nós mesmos?

E o que nos impulsiona a conseguir os nossos sonhos (você já deve saber), é tão somente um fator: ambição. A ambição é a arte de batalhar, incansavelmente por aquilo que deseja. É um sentimento cego que carrega dentro de seu coração que o faz percorrer pelos piores caminhos da vida em busca da glória própria, em busca do seu grande presente e da grande satisfação de ser conseguido algo para si. É um grito contido em seu peito que a muito carrega pronto para ser solto para a eternidade. É o gosto da vitória, da cobiça e da realização.

Mas eu duvido que qualquer pessoa, por mais ambiciosa e sonhadora que seja nunca teve aquele sentimento de concretização e realização puramente vazio. Já imaginou quando você consegue comprar aquele bem, realizar aquele sonho pessoal, conseguir aquele emprego, ser feliz por obter uma promoção, uma viagem, uma amizade nova ou qualquer outro fator que lhe traga uma felicidade, nem que seja pelo menos momentânea, mas que no fundo quando descansado de seus próprios caminhares e pensativo por si só percebe que está em um buraco, em um vazio que não foi efetivamente preenchido? Só me resta à estranheza de saber que somos ambiciosos, sonhadores, batalhadores, trabalhadores e conquistadores de tudo e de todos e ao mesmo tempo cavamos e damos para nós mesmos o vazio!

Não meu Deus! Isso não é possível! Que contrariedade é esta? Não pode ser possível! Existe sim algo errado, algo que tem que ser explicado e detalhado para que todo este trabalho não seja em vão, não seja jogado no vazio e desprezado pelo tempo.

Creio que o verdadeiro sonho precisa ter uma significância, um crescimento próprio natural e uma finalidade única e tão compreensível nos mínimos detalhes aos olhos humanos que preencha tudo e a todos por um único suspiro, por ser unicamente simples e completo. Creio que o sonho deverá ser carregado por alguém que realmente tenha valor e merecimento por saber sonhar algo que é importante para o seu crescimento pessoal primeiro para que, após, seja refletido de forma direta e sensitiva aos corações dos próximos. Creio que os sonhos que carregamos em nossos corações possuem o verdadeiro significado da compaixão e do agradecimento, sem querer algo em retribuição, sem querer algo em troca, sem escambo e nem tão-pouco um “muito obrigado”! Creio que o sonho que é guardado em nossa alma somente é visto como concreto para outrem quando sua alma é tão límpida e transparente a ponto de querer ser mostrada para outrem. Creio que o agradecimento dos sonhos deverá partir da realização interior, de felicidade plena alcançada somente com a virtude do trabalho, da ambição, mas também da humildade do coração e do reconhecimento da humanidade por saber que o simples pode mudar o casual. Creio que o exercício da paciência que nos é imposto diariamente sobre nossos afazeres, sobre nossos próprios testes que colocamos em nossas vidas e nossas atividades rotineiras, serve para uma meditação profunda que nos traz a paz interior e que abre as portas para aquilo que realmente queremos. Creio que a satisfação pessoal, profissional e amorosa vem justificadamente pelo compartilhamento ao próximo das suas próprias experiências, servindo de base para uns e de ratificação para outros, mas que buscam somente um único fim: o aperfeiçoamento. Creio também que a educação que é exercida em nosso dia a dia é ferramenta sacramental para a busca de nossos desejos. Creio que a inveja, o ciúme e a malícia são desvios de finalidade de regressão e de impureza que devem ser execrados da espécie humana, sob a penalidade de continuar o mesmo e o simples. Creio que posso; creio que você pode e que todos possuem o direito de poder crer!

Certa vez assisti a um filme que marcou muito minha vida, servindo de ponto base para a escrita dos “sonhos”. Este filme justificou as muitas noites que passei sentado montando os “quebra-cabeças” que foram criticados por uns como “falta-de-tempo” de “não-ter-o-que-fazer” e de “falta-de-serviço” na qual fui tachado; justificou as horas e horas nos passeios com meus amigos, sejam eles de bicicleta, sejam a pé ou de carro, quando estes me pegavam sentado, observando o nada, respirando o tudo e exalando o além; justificou todas as madrugadas acordadas, as fotos retiradas e postadas, as paisagens vistas e aquelas não pisadas pelos meus firmes pés impulsionados pelo desejo bem como os momentos de alegria, tristeza e lágrimas derramadas; justificou a busca pelo do carisma em meus verdadeiros amigos, a vontade de superação própria e o desejo do complemento pessoal nos momentos de solidão e escuridão que passei; justificou a minha vida e minha existência de ajudar ao próximo dentro dos limites impostos para cada um de nós; justificou, por fim, a origem da ambição, a origem dos sonhos e a concretização no plano terreno, com uma única frase simples e concisa que dizia:

“A felicidade só é completa, quando compartilhada”
(Christopher McCandles no filme Into the Wild – Na Natureza Selvagem)

4 comentários:

Tomé disse...

Para esse texto, tenho uma frase de um cineasta e produtor de desenhos animados, que um dia sonhou, e realizou o que é chamado o maior parque temático do mundo. Walt Disney disse: "Se você pode sonhar, pode fazer", e ele fez, e nós devemos fazer, realizar nossos sonhos com dignidade e honestidade, e sempre com confiança de que tudo vai dar certo, pq se nao deu ainda, eh que naum chegou ao fim. E a cada fim, há um novo recomeço, com novos sonhos, com novas metas, com novas buscas e novas perspectivas para o futuro. À vc Udo, meu muito obrigado que me faz crescer a cada dia com seus textos belissimos, Grande Abraço, Rafa Tomé

Ge disse...

Assino em baixo do comentário do Rafa!!!
Texto show de bola!!!!
Muito bom ler um texto desse logo pela manhã!!!
Um ótimo final de semana Udo !
Beeeijos

Celsao disse...

Sem duvidas meu irmao a felicidade so pode ser completa qdo compartilhamos com alguem , pq se nao se torna mto egoista e a felicidade é tao gde q deve sempre ser dividida.
" A felicidade nao e uma estaçao onde chegamos, mas sim uma maneira de viajar", portanto sonhem e qdo esse sonho acabar arrumem logo outro pq a vida tem q ser vivida da maneira mais intensa e nao tenha medo de expressar seus sentimentos medos e angustias pois a gradiosidade esta nisso...
Um gde abrax irmao e obrigado por td ...

Carla disse...

Meu querido..mas uma vez fico sem palavras pra expressar o qto metocam suas palavras...as vezes me perco dentro delas me imaginando ser elas proprias escritas na tela..e pra nao perder o costume, mesmo me tornando repetitiva, sou sua fã absoluta..e que Deus o ilumine sempre em seus caminhos para escrever coisas tao lindas como essa que deixa o coração dagente mais leve e saltitante e enquanto houver sonhos havera vida!!!!....bjusss miuuuu...Carlinha